Exportar cachaça para a Europa ficou mais fácil

Exportar cachaça para a Europa ficou mais fácil

Durante a reunião do G20, que aconteceu em Osaka, no Japão, o presidente Jair Bolsonaro assinou um acordo internacional que favorecerá a exportação de cachaça.

O Instituto Brasileiro de Cachaça (IBRAC) celebrou, em nota, o acordo. O Diretor Executivo do IBRAC, Carlos Lima, afirmou:

O acordo representa um grande avanço para o aumento das exportações de cachaça para o mercado europeu, que é o principal mercado de destilados no mundo. Hoje, a exportação da cachaça para a Europa fica aquém do potencial, se considerarmos o montante que o bloco importa de outras bebidas provenientes da cana de açúcar.

Somente em 2018, o total de cachaça exportada do Brasil para a Europa corresponde a aproximadamente 7,8 milhões de dólares. O montante é baixo se comparado com a exportação de Scotch Whisky, produzido no Reino Unido, que atingiu 4,7 bilhões de dólares, e com a exportação de Cognac, produzido na França, que arrecadou 3,7 bilhões de dólares no mesmo período. O acordo representa uma oportunidade para o Brasil atingir o mercado internacional com maior representatividade e penetração, já que terá melhores condições para concorrer com outras bebidas.

O acordo ainda prevê o reconhecimento internacional da cachaça como genuinamente brasileira, o que garante ao Brasil o selo de exclusividade sobre a bebida.

Fontes: G1, Correio 24 Horas.